Olhos dos gatos

Sabia que os gatos conseguem ver claramente com apenas 1/7 da luz que o humano necessita?

 

O olho do gato apresenta várias características que o tornam no mamífero doméstico mais bem adaptado à visão nocturna. Possuem um tapete lúcido que reflecte 130 vezes mais luz do que o fundo do olho humano; uma pupila em forma de fenda vertical que origina uma menor abertura em condições de luz, e que ao mesmo tempo tem uma capacidade de dilatar cerca de mais 6 mm do que a pupila humana. Os gatos possuem também uma córnea bastante larga, que permite uma maior entrada de luz no olho, uma localização mais posterior da lente (ou cristalino), que produz uma imagem mais pequena mas também mais clara, e uma câmara anterior mais profunda, para além da sua retina ser muito rica em fotoreceptores sensíveis à luz.

Os gatos conseguem distinguir cores, embora com muitas limitações

 

São vários os estudos sobre a percepção da cor nos animais domésticos. A presença de cones fotoreceptores na retina sugere que estes animais têm potencial para a visão a cores. Os gatos têm uma capacidade limitada e conseguem distinguir dois estímulos se eles diferirem bastante no seu espectro. Os gatos aparentam ter a capacidade de tricromacia (capacidade do animal de perceber três tonalidades distintas de cores: azul, verde e vermelho), uma vez que possuem estes três tipos de cones na sua retina, tal como os humanos, no entanto os estudos de comportamento já realizados não conseguem ainda demonstrar esta capacidade.

Quando é que os olhos dos gatinhos mudam de cor?

 

Os olhos dos gatinhos não estão completamente desenvolvidos após o nascimento. Os gatinhos nascem com os olhos fechados e só após a primeira semana de vida começam a abrir os olhos. Nas primeiras semanas os olhos aparentam ser de cor azul acizentado, devido ao efeito da luz ser refractada na córnea e devido ao facto das quatro camadas desta estrutura ainda serem relativamente espessas. Por volta das 6-7 semanas a cor dos olhos começa a mudar; a íris contém melanócitos, que começam a produzir melanina, pigmento que confere a cor aos olhos. A cor final dos olhos, bem como a sua intensidade, depende da quantidade de melanócitos existente e da quantidade de melanina produzida. Existem excepções, gatos com olhos azuis ou gatos com olhos de diferentes cores.

O olfacto dos gatos

O nariz é o maior órgão sensorial do gato

Os gatos possuem cerca de 200 milhões de receptores sensoriais na cavidade nasal. Isto permite o comportamento de predador, permite distinguir se o alimento é comestível ou tóxico, detectar o ser humano ou outros animais e ajuda os gatos a regressarem a casa após uma ida ao exterior.

 

O olfacto estimula o apetite

Os gatos possuem poucos receptores gustativos na língua, quando comparados com os humanos. Por isso é o cheiro e não tanto o sabor que estimula o apetite nestes animais. Quando estes animais possuem patologia respiratória é normal que deixem de se alimentar: se não conseguem cheirar a sua comida não têm tanto apetite.

 

O nariz é a impressão digital dos gatos

Cada gato tem um padrão único de riscas e depressões na pele das narinas, tal e qual as impressões digitais dos humanos.

 

Bigodes dos gatos

Os bigodes dos gatos, ou vibrissas, servem para a transmissão de vibrações a órgãos sensoriais na sua base. São importantes para a vida destes animais e têm várias funções.

 

Detectar objectos

A função dos bigodes é detectar variações de pressão no ar. A pressão pode ser utilizada para detectar objectos ou presas, visto que o ar se desloca de forma distinta à volta de barreiras. Também podem ser utilizados para medir espaços pequenos por aprendizagem. Tudo isto são vantagens para um predador nocturno.

 

Comunicação

A posição dos bigodes é também utilizada como forma de comunicação. Se o gato está em posição defensiva ou chateado vai puxar os bigodes para trás. Quando o gato está feliz, curioso ou contente, os bigodes estão relaxados e mais puxados para a frente.

Os bigodes mudam de cor?

Os bigodes podem passar de escuros a claros com a idade, no entanto é difícil de avaliar a menos que o gato tenha uma cor escura. O bigode também pode nascer escuro e naturalmente perder a cor.

 

Podem-se cortar os bigodes aos gatos?

Os gatos utilizam os bigodes como um sentido extra, e a sua perda pode originar elevado stress. O gato passa a ter mais dificuldade em avaliar a posição de objectos e o próprio equilíbrio também é afectado. Por isso nunca deve cortar os bigodes ao seu gato! No entanto não se deve preocupar se o gato deixou cair um bigode. O bigode do gato cresce de novo. Os bigodes caem como o pêlo normal e crescem naturalmente no seu ciclo.

TOP